Workshop de cianotipia - Nova!

O processo fotográfico da cianotipia tem como propósito produzir cópias de tom azul ciano. Foi o matemático e astrónomo inglês John Herschel que desenvolveu esta técnica, quando descobriu no ano de 1842 que alguns sais de ferro eram sensíveis a luz. A cianotipia é também utilizada como ferramenta na documentação científica, por exemplo, nos processos de registro botânico. No presente workshop os alunos são  convidados a descobrir os jardins das Belas Artes, e a partir de folhas do acervo botânico da Faculdade produzirem impressões fotográficas.

O método é simples e utiliza com principais suportes o papel e o tecido, entre outros. Esta técnica utiliza uma solução fotossensível, composta por sais de ferro, como: ferricianeto de potássio e citrato férrico amoniacal. Esta solução química quando exposta a uma luz abundante em raios ultra-violeta (natural ou artificial), reproduz a imagem desejada, podendo  esta resultar de uma composição de objetos (fotograma) e/ou negarivos fotográficos.

Este workshop procura a exploração da cianotipia, recorrendo a materiais simples e acessíveis a qualquer principiante. Pelo fato de ser um processo pouco elaborado a cianotipia possui um grande potencial para motivar a aprendizagem da fotografia e em simultâneo desenvolver competências criativas no aluno.

Promotor: Faculdade de Belas Artes

Departamento: Design

Professor proponente: Cristina Ferreira

Monitores: Bárbara Brochado, Maria Filipa Albergaria

Ano mínimo exigido: 9.º

Dimensão da turma: 16

Local de Recepção Semanal
Faculdade de Belas Artes

Semanas em atividade:

  • 3 a 7 de Julho de 2017
Voltar